Um tratamento alternativo para dores crônicas

O Brasil é um dos países que restringe a aplicação médica da cannabis, seja na sua forma natural ou sintética, por razões éticas e legais. Mesmo com inúmeras evidências científicas da eficácia do uso da planta no tratamento de diversas condições médicas, como convulsões, asma, depressão, náusea e dores em geral, ainda são desconhecidas pela maioria da população as possibilidades de melhora na qualidade de vida e promoção da saúde.

Uma das importantes descobertas científicas é a eficiência do tratamento com a planta em casos de dores crônicas. Embora não aprovada, a planta indica significativa eficácia se combinada com outros medicamentos.

A dor é uma experiência sensorial e emocional associada a um dano. Quando este dano é prolongado ao ponto de se tornar ilimitado e, em muitos casos, acompanhado de um sinal psicológico, se torna uma dor crônica. A maioria dos pacientes de dores crônicas se submetem a tratamentos a base de poderosos analgésicos que tendem a promover a inatividade e a depressão no paciente.

Instituições científicas e acadêmicas do mundo inteiro cada vez mais se dedicam à pesquisa das propriedades da cannabis e já nos oferecem suficiente repertório para justificar o tratamento de dores crônicas com a planta. A descoberta de uma base bioquímica sólida para uma associação entre os receptores do sistema endocanabinóides (CB1 & CB2) e o caminho da dor evidenciam o uso da cannabis como tratamento aos pacientes de dores crônicas como alternativa ao arsenal analgésico.

Importante ressaltar que como qualquer outra medicação, o uso da cannabis deve ter acompanhamento médico para o alcance de melhora na condição. A The National Academies of Sciences, Engeneering and Medicine dos Estados Unidos encontrou provas substanciais dos efeitos positivos da cannabis para o tratamento de dores crônicas, contudo ressalva que inúmeros pacientes que utilizaram a planta de forma exagerada e irresponsável não tiveram melhora ou qualquer alívio nas dores.

Considerar o uso da cannabis para o alívio das dores crônicas é um primeiro passo para um debate aberto sobre as melhores práticas médicas e combate ao preconceito.

Fontes:

https://www.medicalnewstoday.com/articles/322051

https://accpjournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/pdfdirect/10.1002/phar.2115

https://www.health.harvard.edu/blog/cbd-for-chronic-pain-the-science-doesnt-match-the-marketing-2020092321003https://academic.oup.com/painmedicine/article/10/8/1353/1857926

Plante amor & acalme-se.

Texto por: Douglas Miyahara

Douglas Miyahara é sociólogo, professor, permacultor, ativista ambiental e colaborador da ACALME BRASIL.

Espalhe Amor

Leave a Comment